Home | Verses | Proses | Songs | About Me


Desmonte o Castelo

Ainda que eu falasse tudo que nunca falei,
ainda que soubesse o que nem eu mesmo sei,
o desamor nos destruiria.
É o desamor,
é o desamor que discerne o que é mentira
do que é nosso e ninguém tira.
A dor desatina, é sua, é minha,
mas não é o fim da linha.
Ainda que eu tivesse sido outras mil vezes invadido,
e tivesse sido ainda mais postergado e preterido,
se não houvesse desamor,
eu relevaria.
Mas sem amor, resta só a ironia.

É cobrar a quem se deve o devedor,
é bater e reclamar da dor,
é não amar e esperar o amor.

Ainda que houvesse esforço,
ainda que apenas um esboço,
com desamor, tudo se destruiria.

O desmonte do castelo se fez dia após dia.


(Júlio B.)
www.000webhost.com